Areia

A areia é um bem mineral imprescindível na construção e outras atividades. Ela se forma através da desagregação de rochas preexistentes. O vento, a água, as geadas, a vegetação, entre outros, provocam nas rochas erosão e desgaste ao longo do tempo, gerando suas partículas. Segundo o Ministério de Minas e Energia (MME) em sua maioria a areia é composta de quartzo, podendo também agregar outros materiais dependendo da composição das rochas originarias, tais como: feldspato, mica, zircão, magnetita, ilmenita, monazita, cassiterita, entre outros. E em função dessa variedade, tem aplicações, também variadas.     

De acordo com o MME a areia extraída do Rio por suas especificações físicas químicas, tem como principais finalidades o uso em construção civil, pavimentações de ruas preparo de concreto para moldes de metais, fabricação de tijolos refratários e de esmeril, mas existem outras aplicações da areia, que são menos conhecidas como na indústria de vidro onde utiliza-se areias fluviais com alto teor de sílica, além de rochas silicosas. Das areias monazíticas se extrai o círio, que é usado em pedras de isqueiros e o tório que é utilizado na fabricação de eletrodos para lâmpadas de descarga, em liga com tungstênio ou com o níquel. O uso de areias com granulometria selecionada pode ser aplicado em maçaricos especiais, limpeza de superfícies oxidadas e jateamento, usado para gravações de inscrições em monumentos e peças ornamentais. Outro emprego para a areia é como filtro de água, quando é colocada em camadas, intercaladas com britas de diversos diâmetros. Múltiplos usos principalmente para a construção fazem da extração de areia uma atividade estritamente necessária.

No Brasil, os depósitos de areia geralmente provêm de sedimentos fluviais recentes e sub-recentes. Fundamental para o crescimento, desde estradas, escolas, casas, hospitais, ela constituí uma matéria-prima única, na qual é impossível ser substituída, mesmo pela areia artificial (o pó de pedra), sendo esta última produzida em volumes muito inferiores. No Brasil, 90% da areia é produzida em leito de rios, segundo relatório do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

Granulometria é a forma de classificar a areia. Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), ela pode ser catalogada em três tipos:

  • fina >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>0,15 a 0,6 mm
  • média >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>0,6 a 2,4 mm
  • grossa >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>2,4 a 4,8 mm